Filie-se

Reunião convocada pelo novo SEPOL com os presidentes das entidades classistas da PCERJ

admin Comente 10.06.20 412 Vizualizações Imprimir Enviar

Nesta terça-feira (09) o novo Secretário da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, Delegado Flávio Brito, recebeu as entidades representativas da PCERJ para uma apresentação das prioridades institucionais e das suas metas de gestão.

Estiveram presentes os presidentes da COLPOL-RJ, Fábio Neira, do SINDPOL-RJ, Marcio Garcia, do SINDELPOL-RJ, Isabelle Conti, da ADEPOL-RJ, Wladimir Reale, da APPOL-RJ, Alexandre Trece e da APERJ, Jairo da Mata, além de Nilson Alves representando a UNICOMPOL. Pela administração superior da SEPOL, além do Secretário, estiveram presentes o Chefe de Gabinete, Daniel Mayr, o Subsecretário de Gestão Administrativa, Ricardo Barboza e o Subsecretário de Inteligência, Luiz Lima.

Foram abordados assuntos estratégicos de interesse da categoria e da instituição, entre os quais a necessidade de aprovação da Lei Orgânica da PCERJ, mesmo com os impedimentos do RRF e agora da LC 173. O SEPOL confirmou a disposição do governo em tramitar a matéria, sendo combinado que as entidades serão convidadas para conhecer e discutir o novo texto da LO/PCERJ, adaptado às exigências do Conselho de Recuperação Fiscal do Governo Federal.

Diante do atual cenário de óbice jurídico nas esferas estadual e federal para os nossos pleitos salariais, foram apresentadas as demandas que não exigem aumento de despesas imediatas.

Assim, pedimos novamente o andamento na reformulação do sistema de promoções, adotando-se critérios mais justos e céleres. A adaptação das escalas das delegacias distritais para o horário de expediente, mantendo-se apenas as centrais de área em atendimento integral para flagrantes e casos graves ou urgentes. O aprimoramento do sistema DEDIC com adoção efetiva do RO Online para desafogar os plantões das delegacias e priorizar a investigação. Os editais dos concursos que estão prontos e serão publicados em breve, segundo o SEPOL.

Por fim, a necessária reformulação nas carreiras da PCERJ, onde temos demandas específicas de todos os cargos, em especial dos investigadores, peritos, papiloscopistas, técnicos e auxiliares de necropsia, ao que o SEPOL informou que não haverá obstáculos, porém, onde não houver consenso e as eventuais divergências entre os cargos deverão ser solucionadas em sede legislativa, ao contrário da Lei Orgânica que exige uma unidade institucional para que possa avançar na ALERJ.

© 2020 COLPOL.