Filie-se

COLPOL-RJ e SINDPOL-RJ se reúnem com a Diretora do IMLAP

admin Comente 05.06.19 243 Vizualizações Imprimir Enviar

Nesta terça-feira (04/06), o Presidente do SINDPOL-RJ e Diretor de Interesse de Classe da COLPOL-RJ, Inspetor Marcio Garcia, acompanhado dos Diretores do SINDPOL-RJ, Perita Carolina Linhares (assuntos de Peritos Criminais e Legistas) e Auxiliar de Necropsia Cícero Fenelon (assuntos de Técnicos e Auxiliares de Necropsia), se reuniram com a Diretora Geral do Instituto Médico Legal Afrânio Peixoto, na sede do IMLAP, no Centro.

Entre os assuntos abordados estiveram aqueles que chegam reiteradamente às entidades através do relato de nossos sindicalizados/coligados, sobretudo a extrema carência de servidores na ponta do Instituto e demais Postos Regionais de Polícia Técnico-Científica, bem como alguns relatos de problemas estruturais na sede.

A Perita Gabriela Graça, Diretora do IMLAP, esclareceu sobre as ações de gestão que vem tomando à frente do órgão, objetivando contornar as dificuldades herdadas da calamidade financeira do Estado.

Segundo a Diretora, a sede do Instituto já foi vistoriada pela Vigilância Sanitária, pela Defesa Civil e pelo MPRJ, tendo sido tomadas todas as providências possíveis dentro do DGPTC para resolver os problemas, assegurando que até agora nenhum laudo de condenação do prédio chegou ao seu conhecimento, conforme havia sido denunciado à imprensa pela APERJ.

Da mesma forma, foi providenciado o condicionamento do ar para o local onde são manipulados os produtos químicos que produzem gases e que poderiam causar uma explosão, em virtude da alta temperatura e do confinamento, conforme relatado por funcionários da sede, sendo este ponto sanado satisfatoriamente.

Por fim, em relação à questão dos concursos, o SINDPOL-RJ e a COLPOL-RJ consideram insuficientes o quantitativo de apenas 20 (vinte) vagas para o cargo de Perito Legista, 6 (seis) vagas para Técnico de Necropsia Policial e 4 (quatro) vagas para Auxiliar de Necropsia Policial, com esse irrisório quantitativo autorizado ainda no Governo Pezão, em virtude das limitações impostas pelo Regime de Recuperação Fiscal que permitem que apenas as vacâncias posteriores ao próprio RRF possam ser supridas através de novos concursos.

Diante do anúncio do novo Governo para a chamada de 1000 (mil) novas vagas na PCERJ, precisamos priorizar os cargos da ponta que se encontram em maior fragilidade, a exemplo dos cargos de Legistas/Técnicos/Auxiliares no âmbito da investigação técnica-científica, bem como os de Inspetores, Oficiais de Cartório e Investigadores na investigação cartorária das unidades de Polícia Judiciária.

Seguimos lutando, ainda, pela conclusão da Lei Orgânica, bem como a prometida reestruturação dos cargos da SEPOL, onde pontuamos, entre outras medidas, a unificação dos cargos da base em Oficial de Polícia Judiciária (Inspetor/Oficial de Cartório/Investigador), Oficial de Polícia Técnica (Técnico/Auxiliar de Necropsia) e Perito Oficial (especialização Criminal, Legista e Papiloscópica).

© 2019 COLPOL.