Filie-se

COLPOL-RJ e SINDPOL-RJ NA ETERNA LUTA PELA INSTITUIÇÃO PCERJ E PELA CATEGORIA POLICIAL CIVIL

admin Comente 07.07.18 217 Vizualizações Imprimir Enviar

Infelizmente o que seria motivo de comemoração se tornou mais uma decepção para a categoria Policial Civil. Após anunciar que o RAS seria pago integralmente, o governo pagou apenas uma parte da dívida na data de hoje. A inadimplência contumaz com as horas extras continua alta e sequer foi informado o período que efetivamente está sendo quitado. Uma desorganização inaceitável que será levada ao conhecimento do MPRJ para apuração de responsabilidades.

Em relação às 80 vagas criadas para a PCERJ para 2019, número equivalente ao efetivo ideal de apenas uma delegacia de grande porte da capital ou das aposentadorias de dois meses da instituição, nada vai adiantar diante de um déficit de mais de 14.000 Policiais Civis, conforme previsão legal. Na PMERJ, com todo o respeito aos nossos irmãos de farda, serão chamados mais de 1.000 candidatos. E nossos 96 papiloscopistas somente aguardando a nomeação, com concurso homologado há meses. E nossos 248 oficiais de cartório somente aguardando a ACADEPOL (dentro do número de vagas do certame!), assim como outros 220 papiloscopistas, todos concursados. Sem um cronograma regular de concursos para a PCERJ, a sociedade fluminense continua sendo ludibriada, pois o caos no efetivo das delegacias e da polícia técnico-científica irá continuar e ainda piorar. Seguimos com a política eleitoreira de visibilidade e confronto, segue o enxugamento de gelo, se esquece a investigação e inteligência que realmente iriam atenuar a situação calamitosa da segurança pública em nosso Estado!

Ademais, enquanto se discute a Lei Orgânica Estadual ainda para este ano, onde o clamor da base é pela reestruturação dos cargos com adoção do cargo único, seguindo a tendência nacional da carreira única policial, otimizando o serviço policial, dando uma perspectiva para os policiais e uma economia para a sociedade, que não aguenta mais índices pífios de solução de crimes com o atual modelo, nos deparamos com tamanha insensibilidade de um governo que está encerrando seu mandato coberto de denúncias de corrupção e com uma intervenção (ou omissão) federal que sequer consegue colocar os sistemas informatizados para funcionar!

Hoje estamos enterrando mais um Policial Civil assassinado, nosso colega MARCUS GARCIA. Semana passada foi outro, Inspetor PAQUETÁ. Antes foi o LEMOS, o XINGU! Semana que vem quem será, nessa fila invisível à espera de mais um velório? Vivemos uma crise institucional lamentável e sem precedentes, em que somos abandonados por todos e somente as nossas entidades de classe têm coragem para externar o sentimento geral e reprimido dos heróis de nossa gloriosa Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro.

Leia matéria do jornal Extra desta 6ª feira, 06/07, que fala sobre os concursos: https://extra.globo.com/emprego/servidor-publico/estado-do-rio-autoriza-realizacao-de-quatro-concursos-para-policia-civil-80-vagas-serao-repostas-22857464.html?utm_source=WhatsApp&utm_medium=Social&utm_campaign=compartilhar

admin

  • gvargues@gmail.com

© 2018 COLPOL.