Filie-se

Sede Cultural da COLPOL-RJ recebe o II Seminário Saúde do Policial Civil

admin Comente 31.10.18 95 Vizualizações Imprimir Enviar

Um dia inteiro dedicado à discussão sobre a saúde do policial civil. Foi assim a terça-feira, 30/10, quando aconteceu, na Sede Cultural da COLPOL-RJ, o II Seminário Saúde do Policial Civil, organizado pela COLPOL-RJ e pelo SINDPOL-RJ, através do NuPISaúde (Núcleo de Pesquisa e Intervenção em Saúde do Policial Civil do Rio de Janeiro).

Das 9h da manhã às 17:30h, duas mesas de debate, 10 palestrantes e mais de 50 participantes estiveram reunidos ouvindo, conversando e trocando ideia sobre o tema.
Fábio Neira, presidente da COLPOL-RJ, e Marcio Garcia, presidente do SINDPOL-RJ, deram as boas vindas aos participantes do evento. Em seguida, a psicóloga Natalia Neira, coordenadora do NuPISaúde, falou sobre o objetivo do seminário: “O NuPISaúde teve início em abril desse ano. De lá pra cá, realizamos seis palestras. É muito bom ver o projeto tomando corpo, trazendo para pauta a discussão sobre a saúde do policial e ajudando as pessoas a prensarem e repensarem essa questão tão importante, que impacta não somente no ambiente familiar quanto no ambiente do trabalho. A realização do seminário é uma convergência de todo o trabalho que já estamos realizando ao longo desses meses. Meu sonho é daqui a pouco conseguir realizar um seminário desses a nível nacional. Conversar, dialogar com as polícias de outros estados mostrando a importância de se discutir a saúde do policial civil.”

Após a fala de Natalia, Patrícia Pinheiro, psicóloga estagiária do NúPISaúde, apresentou um panorama do trabalho desenvolvido pelo Núcleo: desde 14 de abril, quando o Núcleo passou a funcionar, foram realizadas seis palestras, um público total de 285 participantes em seis meses de atividades. Patrícia detalhou o perfil do público assistido e explicou a avaliação quantitativa e qualitativa que é feita ao final de cada encontro do núcleo. Ao compilar esses dados, ela explicou, o objetivo é entender melhor as demandas da categoria e oferecer assim um trabalho sempre direcionado e mais eficaz.
Aberto o debate, Gilvan Ferreira, psicólogo criminal da PCERJ, iniciou a discussão, seguido de Claudia Ticom (PCERJ), Luiz Carlos Fadel (Fiocruz), Renato Bonfatti (Fiocruz) e Itamir de Lima, colega policial do Acre, que veio especialmente para nosso seminário. Ele é da FEPOL Norte e falou sobre a questão da Lei Orgânica Nacional. Gilvan apresentou o tema “Psicologia Criminal”; Cláudia falou sobre a “Busca da Valorização Profissional”; Fadel apresentou o cenário da Vigilância em Saúde do Trabalhador; e Renato teceu comentários sobre a fala de cada um dos colegas que o antecederam, encerrando assim a primeira mesa de discussão.

Na 2ª mesa, os palestrantes eram todos da PCERJ. Jefferson Silva falou sobre o “SASP: escopo e objetivos”; Meire Cristine falou sobre “Políticas Públicas em saúde do trabalhador para o servidor policial”; Márcio Venâncio, que discorreu sobre “Filosofia e Ética: ensaios para a Segurança Pública”; e Raul Blank e Nemoh Silveira, que juntos apresentaram a discussão sobre “Cenários que levam o agente de Segurança Pública a óbito”.

Após intervalo para o almoço, já perto das 15h, o grupo voltou para uma roda de conversa mais livre com os participantes comentando e debatendo tudo o que tinha sido discutido na primeira parte do encontro. Para Natalia, psicóloga do NuPISaúde, o sentimento era de dever cumprido: “Foi um dia rico de debate e discussão. É bom ouvir, mas é bom e importante falar, também. Essa troca é muito enriquecedora. É assim que juntos vamos construir um cenário melhor para trabalharmos. É assim que vamos encontrar caminhos melhores a serem seguidos. Saúde do trabalhador é um tema fundamental a toda categoria. Precisamos compreender isso e juntos buscarmos as respostas. A construção em conjunto é essencial e muito salutar. Quero agradecer a todos que vieram. Quero agradecer às entidades, também, que confiram no meu trabalho e apostaram na criação do Núcleo. Que bom. Vamos em frente e parabéns a todos que hoje aqui estiveram. Que cada um possa ser o multiplicador de tudo que ouviu aqui.”

Para Fábio Neira, o seminário foi um sucesso: “Tenho 32 anos de PCERJ e me aposentei há 20 dias. A gente entra pela porta da frente, cheio de garra, sonhos e quando sai, sai pela porta dos fundos porque você não tem nenhum acolhimento da instituição, nenhum telegrama, nenhum tchau, nada. Ao longo dos anos, essa sensação de falta de acolhimento, falta de valorização acontece e muito. Por isso, é bom estarmos juntos, é bom contarmos com o apoio das entidades de classe, é importante nos cuidarmos. O nosso Núcleo de Saúde tem essa função. Acolher, apoiar, trazer luz à discussão. Fico feliz de ver a sala cheia. O primeiro Seminário de Saúde do Trabalhador, ano passado, já foi um sucesso. Abrimos um caminho e vamos em frente”, disse Neira.

Marcio Garcia também comentou a importância do seminário: “A saúde do policial civil é um pleito antigo, uma demanda antiga nossa. Enxergamos a importância de se abrir um canal de discussão sobre o assunto e fomos os pioneiros na criação desse núcleo. O NuPISaúde, da COLPOL e do SINDPOL, é pioneiro, é anterior, inclusive, ao NusmePol. Isso muito nos orgulha, assim como também nos orgulha e alegra ver a casa cheia, o debate rico, a troca enriquecedora que aconteceu hoje, aqui. Parabéns a todos os participantes e nosso muito obrigado a todos os palestrantes.”

Todo o seminário foi gravado. Em breve, disponibilizaremos em nossas redes o material completo. Para quem não foi, será uma boa oportunidade de acompanhar o seminário. Para quem foi, será a oportunidade de rever, acompanhar e cobrar todas as discussões ali levantadas.
Fique ligado!

admin

  • gvargues@gmail.com

© 2018 COLPOL.