Uma grande vitória! Foi essa a sensação que todos os integrantes da PCERJ, presentes hoje na ALERJ, tiveram ao fim do dia. Eles acompanharam a aprovação em segunda discussão, do projeto de lei 1.942/16, dos deputados Zaqueu Teixeira;  Edson Albertassi  e do deputado licenciado Pedro Fernandes,  que estabelece a exigência de diploma de curso superior para o candidato ao cargo de Investigador Policial.

Agora, a proposta seguirá para o governador Luiz Fernando Pezão, que terá até 15 dias úteis para sancionar ou vetar.

Para o presidente do SINDPOL-RJ, Marcio Garcia, a aprovação representou de fato uma grande conquista para toda a categoria: “Isso representa maior valorização, valorização não só dos investigadores, mas de toda a Polícia Civil. A partir de agora, vamos lutar pela reestruturação da nossa carreira, um novo plano de cargos, uma nova lei orgânica”, afirmou Marcio. Segundo ele, isso representará um profissional mais qualificado que vai prestar um serviço melhor à população.

E a data dessa conquista não poderia ser melhor. Ela se deu em um dia especial, já que no dia 10 de maio se comemora o aniversário da instituição Polícia Civil. Agora em 2017, ela completa 209 anos. “A Gloriosa Polícia Civil fez aniversário e todos nós ganhamos hoje um presente. A aprovação desse projeto de lei é uma grande conquista para toda a categoria”, comemorou Fábio Neira, presidente da COLPOL-RJ.

Nas galerias da Alerj, além de Neira e Marcio, um grupo de vinte investigadores aguardava o término da votação. Quem também chegou para torcer pela aprovação do projeto de lei foram três representantes do MUSPE (Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais): Ramón Carrera, do SIND-Justiça; João Luiz, do SIND-Degase e Mesac Eflaim, da ABMERJ.