Os servidores públicos estaduais, novamente mobilizados e atuantes na luta contra o pacote de maldades do governo, se reuniram em frente à Alerj nesta terça-feira, 14 de fevereiro, para um novo dia de protestos.

Cerca de 100 policiais civis se encontraram às 10h na porta da Chefia de Polícia e de lá partiram em passeata até a Alerj. Vestidos de preto e cinza e fazendo um grande apitaço, a categoria chamou a atenção por onde passou.

O presidente da Colpol-RJ, Fábio Neira, falou sobre a importância da união de todos os servidores estaduais: “É uma luta incessante e ininterrupta. Não podemos enfraquecer. Essa batalha é de todos nós servidores públicos estaduais. Por isso, estamos juntos hoje aqui marcando presença, lutando pela defesa de nossos direitos e contra os desmandos desse governo que acabou com o Rio de Janeiro”, afirmou Neira.

Durante a manifestação, o diretor de Interesse de Classe da Colpol-RJ, Marcio Garcia, deu entrevista para Vincent Rimbaux, diretor do documentário que está sendo feito para uma produtora francesa: “O documentário ainda não tem nome definido e nem data de estreia. Nosso foco de interesse é mostrar o ponto caótico a que o Rio de Janeiro chegou por conta de tanta corrupção e má gestão. Ok, sou gringo, como dizem, mas moro no Rio de Janeiro há 15 anos. Vi uma época boa da cidade e do país. E agora, estamos presenciando toda essa crise”, analisou Vincent, que ao longo do dia acompanhou a movimentação dos policiais civis no ato em frente à Alerj.

Na próxima segunda-feira, 20 de fevereiro, quando terá início a sessão que votará a privatização ou não da Cedae, haverá novo ato dos servidores públicos estaduais, na Alerj. Acompanhe. Participe, você, também.