(Reprodução da Imagem: TV Globo/RJTV)

A luta incessante do SINDPOL e da COLPOL vem se estendendo há um ano e meio, com diversas ações nos campos político e jurídico.

“Welcome to Hell” no aeroporto; “Operação Basta”, nas delegacias; “Operação Panela de Pressão” pedindo indenização por atraso de pagamento no TJ; passeatas da Chefia à ALERJ e da Praia de São Bento ao Galeão; manifestações com os nossos parceiros do MUSPE na ALERJ, no TCE, no MP e no Palácio Guanabara; outras manifestações no Galeão e Santos Dumont; Greve de 78 dias ininterruptos; duas audiências públicas na ALERJ; algumas intervenções no colégio de líderes da ALERJ; articulação com os deputados estaduais em diversas situações; diversas reuniões com o Chefe, Secretário de Segurança e Governador; várias assembleias individuais e conjuntas com nossos parceiros da APERJ e APPOL (por um tempo, também com o SINDELPOL, que depois resolveu caminhar sozinho) e muitas matérias em jornais, rádios e TVs, que continuam.

De toda essa luta, não por acaso, dentro da calamidade financeira declarada em lei, somos o único serviço do Estado recebendo no décimo dia útil junto com todos os ativos, aposentados e pensionistas.

Conseguimos manter nossos direitos: triênios, licenças, incorporação GDL e pensões integrais e vitalícias com pagamento em dobro em caso de morte em serviço do Policial Civil.

Estamos brigando na Justiça, em parceria com a FASP-RJ, contra os 14% e sozinhos com ação civil pública para garantir todas as promoções atrasadas.

Em Brasília estamos brigando pela manutenção de nossa aposentadoria especial de natureza policial com os parceiros da COBRAPOL e da UPB.

Por aqui, vamos insistir no acerto do 13°, RAS e metas.

Outras lutas em andamento : Nível superior para Investigadores Policiais; chamada dos concursados da PCERJ (nomeação dos Papiloscopistas formados e chamada dos excedentes de Oficiais de Cartório e Papiloscopistas; Lei Orgânica da PCERJ; novo Plano de Cargos e Salários; condições de saúde laborativa adequadas em ação junto ao MPT.

Outras lutas virão, sejam elas  políticas e/ou jurídicas: Data Base para a categoria; Adicional Noturno; critérios objetivos e fundamentados para remoção; promoção fundada na antiguidade com respeito aos marcos; respeito às  funções previstas em lei para os cargos; plano de saúde; correção de auxílio alimentação e transporte.

A luta não para nunca!

Por isso, é preciso força e união.

Sindicalize-se e Coligue-se!

Fortaleça quem te fortalece! Venha conosco! Não basta somente parabenizar, curtir e aplaudir. Tem que agir!

#COLPOLRJ

#SINDPOLRJ